Nov 12, 2011

Seguranca de nada

Sempre pensei que algum dia alguém teria que me amar.  Que eu nao teria opcao, que cairia em amor sem dar assento.  Que para cair no amor voce so precisava existir.  E seria bastante.

Mas aprendi que a existencia nao necesita o amor.  Que e possivel existir, respirar, ser -- sem um outro que te ama.  E que nada vai garantizar que o amor vem para voce.

Nessa existencia, temos a seguranca de nada, meu.  Nada vem, meu, nada vem.

No comments:

Post a Comment

sound reflecions: observations from SF MOMA's Soundtracks exhibit

karthik and i went to the SF MOMA today to check out the last few bits of the soundtracks exhibit. we saw this great video work that i can&...